segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Homenagem á Sra. Dn. Professora Mariazinha Rodrigues.

Faleceu no passado dia 20 de Julho a Sra. Dn. Mariazinha Rodrigues, personalidade da nossa Vila do Ferro. Apesar de não ter publicado na altura aqui este pesar, para a família e gentes da nossa Terra, publico agora aqui uma pequena homenagem de uma Grande Mulher, uma grande personalidade da Vila do Ferro.


Maria de Ascensão Gonçalves Carvalho Rodrigues, nasceu a 3 de Novembro de 1926, na Freguesia da Boidobra, onde frequentou a Escola Primária.
Cursou o Liceu Maria Amália Vaz de Carvalho, e Escola do Magistério Primário de Lisboa. Exerceu as suas funções docentes desde 1947, efectivando-se no Ferro em 1949, onde se radicou, e lhe foi concedida a aposentação no Ano de 1986.

Sra. Dn. Mariazinha, como é carinhosamente conhecida no Ferro, é escritora, já publicou várias obras, entre as quais “Ferro, Cova da Beira”, onde retrata espectacularmente bem a nossa Freguesia, com imensos dados arqueológicos e etnográficos, com Histórias sobre o que era o Ferro há uns bons Anos atrás.


Foi uma Grande Senhora que a Vila do Ferro não irá esquecer. A seguir apresento um pequeno video de 2008 em que a SIC visitou a casa da Sra. Professora.


Neste Blogue podem ver duas publicações sobre a Sra. Dn. Mariazinha clicando aqui
e aqui

A seguir fotos de alguns trabalhos realizados pela Sra. Professora.






Fica aqui esta pequena Homenagem a esta Grande Senhora que já não está entre nós. Fica aqui também os meus sentimentos a toda a família.

Read more...

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Ferro, 20 Anos de Vila.


 No passado dia 21 de Junho a nossa Terra completou 20 Anos que ascendeu a Vila.
É uma data importante da nossa Vila do Ferro, e com isso foi comemorada a data na Praça 21 de Junho, a antiga praça da GNR.


Ferro é uma freguesia portuguesa do concelho da Covilhã, com 30,76 km² de área e 1 700 habitantes (2011). Densidade: 55,3 hab/km².
É composta pelos lugares de Freixo, Lameiras, Madeira, Monte Serrano, Penedia, Rasas, Ribeiro do Moinho, Semaria, Sítio do Marujo, Sítio da Póvoa, Sítio do Ribeiro de Linhares e Souto Alto.
O Ferro é limitado a Norte por parte da freguesia de Caria, separada do Ferro pela ribeira do mesmo nome, e também pelo rio Zêzere, que serve de limite natural entre esta freguesia e a da Boidobra. A Sul confina com as terras de Peroviseu, a Este é limitada pelas freguesias de Peraboa e Peroviseu, a Oeste confronta com as freguesias do Tortosendo e Alcaria.
O povoamento desta freguesia ascende à época romana, uma vez que terá sido este povo que deu nome à povoação, através da palavra latina Ferrum. Os romanos, nas terras que conquistavam, aproveitavam os recursos minerais dosubsolo, sendo conhecida a riqueza desta região nessa matéria. Foi mais tarde um curato anexo ao priorado de Santiago da Covilhã, tendo de rendimento anual duzentos mil réis.
Fonte: Wikipédia



Para comemorar de alguma forma estes anos de Vila da nossa Terra, o Blogue Ferro Vila publica um vídeo com fotos da Vila do Ferro, para acompanhar estão músicas cantadas por artistas ligados á nossa Vila do Ferro; Rancho Folclórico “Os Camponeses do Ferro”, Rancho Folclórico do Sagrado Coração de Maria do Ferro, Acordeonistas da Vila do Ferro, Tiago Silva e amigos, Grupo Coral da Vila do Ferro “Cantar em Sol Maior” e o artista Maurício Melfe.


Read more...

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Homenagem ao grande Bruno que partiu…

A noite do dia 10 de Janeiro foi uma noite muito trágica que vai ficar na recordação de muita gente. Foi uma noite muito trágica e muito triste para todos os que conheciam o grande Bruno, para a Família principalmente, para os Amigos, para os Ferrenses, foi uma noite muito triste para quem compartilhava a vida próxima do Bruno, e para a Vila do Ferro.
Era um grande Homem, pessoa espetacular, rapaz cinco estrelinhas, que nessa noite partiu, deixou-nos e foi olhar por nós lá em cima como uma estrela brilhante, que já ele era cá em baixo, mas que agora quando olhamos para as estrelas e quando vimos uma a brilhar intensamente, é o Bruno, está lá em cima a olhar por nós.


Quem conhecia o Bruno sabe que é difícil encontrar palavras para o descrever, era amigo, companheiro, bem disposto, simpático, trabalhador, divertido, levava a vida sempre numa boa, gostava de andar de moto, tinha prazer pela vida e de a viver, gostava de estar ao pé dos amigos, divertir-se e fazer divertir os amigos. Obviamente que os amigos mais próximos do Bruno o saberão melhor descrever e relembrar como ele era.
O Bruno tinha muito para viver, tinha completado 27 Anos no passado dia 17 de Dezembro, tinha objetivos e planos de vida, e é muito injusto, muito injusto, o Bruno ter partido assim.

Mas vamos recordar o Bruno como ele sempre foi, com o seu sorriso que tinha sempre e para todos, vamos recorda-lo com aquela sua alegria de viver, VIVER mesmo, sem rodeios, simplesmente viver, vamos recorda-lo pela pessoa que era, simpático para todos, amigo do seu amigo, vamos recorda-lo como um rapaz cinco estrelas que era, vamos recorda-lo com as suas frases sempre ditas acertadamente.
Bruno, partiste mas ficarás sempre no nosso coração. Partiste tão cedo e tão injustamente, não é justo, não mesmo, mas vamos te recordar para sempre esse teu sorriso, vamos te recordar aquele rapaz de "tudo numa boa" eternamente.
 
No dia da última despedida do Bruno foi realizada uma linda homenagem para o grande Homem que foi, uma bonita homenagem com muitos os que o conheceram e que conviveram com ele, foram muitos que sabiam o injusto que é um grande Homem ter partido assim. Já mesmo nos últimos momentos da despedida, alem das muitas lágrimas que corriam pelos rostos de todos os que se encontravam nesta ultima homenagem, choraram todas as motos, muitas, que marcaram presença também, alguns segundos do som das motos que é impossível esquecer, como as recordações do Bruno ficarão sempre no nosso coração também o som das motos a despedirem-se do Bruno, a chorar por ele, também, isso ficará eternamente no nosso coração.

Bruno, partiste tão cedo, não merecias, possa, não merecias mesmo.


Bruno.... olha por nós aí em cima que a gente cá em baixo nunca te vai esquecer até nos encontrarmos outra vez.... e quando chegarmos ai em cima espero que te vejamos com a tua preferida e de roda no ar..... até sempre.


Esta é a homenagem ao grande Bruno que partiu e que ficará sempre nos nossos corações e que alem disso, com este vídeo, permanecerá sempre no tempo e será relembrado sempre a pessoa cinco estrelinhas que era.

Faz hoje um Mês… mas até sempre Bruno.

Os sinceros sentimentos á Família… e muita força.

Read more...

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Natal de 2014, Madeiros Malta de 1996

Realizou-se no dia 24 de Dezembro, Noite de Natal, o já tradicional Madeiro, uma tradição já muito antiga e que nunca se deve perder. Ver mais sobre a Noite de Natal e o Madeiro clicando aqui

Os Madeiros são um monte de troncos que jovens que completam ou completaram 18 Anos e que neste Ano vão ao chamado Dia da Defesa Nacional, antigamente chamava-se ir á Inspeção para ir para a Tropa - Exército, e são esses jovens que vão buscar e arranjar o Madeiro, para depois arder na Noite de Natal, para que como diz a tradição, aquecer o Menino Jesus.


Este Ano foi a Malta de 1996 que foi buscar o Madeiro, antigamente o Madeiro era trazido para o largo da Igreja através de carroças que os jovens roubavam na Aldeia e que com bois ou burros iam á Serra buscar então troncos para constituírem o Madeiro. Agora continua-se a ir á Serra buscar os troncos, não se vai é com carroças, mas a tradição continua a cumprir-se e espera-se por muitos Anos, nunca se deve perder estas tradições que fazem parte do nosso património cultural, estas e outras tradições.


Foi uma Noite de Natal muito fria, muita gente foi á Missa do Galo, ver aqui
sobre a Missa do Galo, e depois da Missa, este Ano, alguns presépios estiveram em exposição, realizados por algumas Associações e Grupos da nossa Vila do Ferro.


Com o Madeiro acesso foram muitos que ali se juntaram, conversaram, encontraram-se muitos Ferrenses que estão fora, e é assim a Noite de Natal, fria mas aconchegante, confraterniza-se, é a tradição dos Madeiros e da Noite de Natal, que seja comprida por muitos e muitos mais Anos.


Ver fotos desta Noite de Natal e dos Madeiros visitando esta página Amigos do Ferro

Vídeo Madeiros Malta 1996 realizado por Fernando Fortuna



Um promissor e excelente Ano de 2015 para todos os Ferrenses… 

Read more...

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Madeiros 2014, Malta de 1996.


Está a chegar o Natal, está a chegar a Noite de Natal e mais uma vez na nossa Vila do Ferro a tradição parece cumprir-se, já se encontra no largo junto á nossa Igreja os Madeiros, os tradicionais Madeiros que neste Ano foram trazidos pela Malta de 1996, para que na Noite de Natal se ascendam, para depois da Missa do Galo se adore e se aqueça o Menino Jesus, num ambiente de confraternização de todo o Povo, onde se veem conterrâneos que estão longe.
Está tradição dos Madeiros já é muito antiga, depois neste Blogue direi mais sobre esta tradição e publicarei como será está Noite de Natal 2014 na nossa Vila do Ferro.

Para verem como foi as Noites de Natal e o Madeiro desde 2007 a 2011 cliquem nos seguintes Links e recordem a Noite de Natal na Vila do Ferro desde há já sete Anos.



E aqui um vídeo do som do sino tocado na Noite de Natal de 2010.


O Blogue FerroVila deseja a todos, em particular a todos os Ferrenses, um Feliz e Santo Natal e um Prospero Ano de 2015.

Read more...

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Centro Interpretativo da Cereja – CIC, da Vila do Ferro.



Abre hoje as portas ao público o Centro Interpretativo da Cereja - CIC, criado na Vila do Ferro e que foi inaugurado no passado Domingo. É um espaço que foi criado na zona central e histórica da nossa Vila, numa casa antiga em pedra que foi totalmente recuperada e que pretende destacar um dos produtos mais representativos da Cova da Beira, inclusive da Freguesia do Ferro.


No primeiro andar alem de uma expoção fotográfica e que ao longo do tempo várias exposições vão por lá passar, o CIC tem zonas com plasmas interátivos para que os visitantes possam ver e investigar tudo sobre este fruto tão produzido na nossa Terra. No resto chão, o Centro Interpretativo da Cereja tem uma sala onde é exposto um filme interativo sobre a cereja e tudo que envolve este fruto, desde a plantação até á colheita. No exterior existe uma loja onde serão promovidos todos os derivados de cereja, licores e compotas, entre outros.


Prevê-se ainda a organização de visitas guiadas aos cerejais, colheita de cerejas e visitas a empresas de transformação e muito mais. Segundo o Presidente da Junta de Freguesia Augusto Macedo; “A cereja das Beiras é a melhor do mundo, devido ao seu microclima. Queremos apoiar os produtores de cereja das Beiras, da escolha do solo até à colocação da cereja no mercado. Vamos informar, estudar, criar e desenvolver uma estratégia que consiga envolver produtores e transformadores na pesquisa de novos circuitos de comercialização, promovendo a unidade territorial e coesão social”, explica, numa nota enviada à comunicação social. E realça que o espaço será palco de várias iniciativas, com o objetivo de ter um projeto “autossustentável, dinâmico” e ainda um “pólo atrativo”.


O Centro Interpretativo da Cereja alem de ser um local onde se pode ver e investigar a cereja e tudo o que tem a ver com este fruto, o CIC é tambem um “local inovador na região e, por seu turno, uma janela que se abre para o turismo rural, conciliada com o bio turismo”, explica Augusto Macedo “Para isso, queremos fazer parcerias com diversas instituições, como hotéis, politécnicos, universidades, escolas, lares e empresas de turismo nacionais”, adianta ainda o autarca.

É um local a visitar.

Vejam aqui as fotos da inauguração.

Reportagem da RTP no "Portugal em Direto":


Read more...

sábado, 4 de outubro de 2014

Limites das Freguesias de Ferro e Peraboa… uma situação AINDA não resolvida.

Há uns tempos atrás coloquei aqui diversas publicações neste Blogue sobre os limites das Freguesias do Ferro e Peraboa, na altura foi um assunto muito falado, muito se debateu e discutiu, mas pensava-se que tudo ficasse resolvido. A última publicação que escrevi mostrava provas de como eram os limites da nossa Freguesia com a Freguesia vizinha, Peraboa, provas essas que já tinha colocado anteriormente nas outras publicações, mencionadas nesta última. Podem ler esta última publicação clicando aqui, e ler as anteriores que estão mencionadas nesse texto. No mapa que publico nesta última publicação esta lá a geografia da nossa Freguesia, esta marcada a estrada Ferro – Peraboa, está marcada a estrada de Alvares, e está marcada com umas “cruzinhas” os limites. E já nas anteriores publicações estão mapas retirados de livros onde mostram bem os limites. Fora isso, quem vive por esses locais vota no Ferro, nos Censos são contabilizados pelo Ferro, isto do que se sabe, do que se fala os terrenos estão inscritos no Ferro, as pessoas falam que estão na Freguesia do Ferro. Alem disso todos os limites estão delineados geograficamente, isto é, neste caso é o ribeiro, e não um caminho. Porque será que na estrada para Peraboa a ponte que passa por cima desse ribeiro se chama ponte do limite? Não foi um nome dado só agora porque apeteceu a alguém, aos anos que essa ponte se chama assim. Mas será que não há bom censo? Por favor.
Há poucos dias passou-se uma história caricata, encontram-se trabalhadores das duas Freguesias, Ferro e Peraboa, fazendo manutenção a um certo caminho, dentro dos limites da Freguesia do Ferro, alegando esses trabalhadores de Peraboa que estão dentro da sua Freguesia, dizendo aos trabalhadores da Freguesia do Ferro para se retirarem.
Mas até quando esta situação estará assim por resolver, quando é que a verdade sobre os Limites do Ferro e Peraboa será de uma vez por todas conhecida, mas quando será feita justiça sobre este assunto que já anda a rolar há quase 15 anos? Tantas provas, tantos relatos de quem por lá vive e mesmo assim o Ferro esta a perder injustamente uma considerável área que sempre foi da Vila do Ferro. Nada contra Peraboa e os seus residentes, mas acho injusto esta situação e Ferrense como eu sou gostava de ver resolvida justamente. A Câmara Municipal devia resolver isto, mas um dia ouvi de alguém que a Câmara não se metia porque era como uma Mãe se meter numa guerra de dois filhos, por favor, e se um dos filhos estiver a ser injusto?
Espero sinceramente que seja feita justiça de uma vez por todas sobre este assunto dos limites, como Ferrense gostava mesmo que isto fosse resolvido e gostava que mais Ferrenses fizessem para que este assunto tivesse justiça de uma vez por todas.


Read more...

sábado, 27 de setembro de 2014

Grupo Coral do Ferro “Cantar Em Sol Maior” edita um CD.

O Grupo Coral que dinamiza as Eucaristias aos Sábados na Vila do Ferro, Grupo “Cantar Em Sol Maior”, fez no passado dia 21 de Setembro 15 anos de existência e para comemorar estes anos de vida lançaram um Álbum com 15 temas que são entoados na Eucaristia.

O grupo “Cantar em Sol Maior” iniciou a sua atividade a 21 de Setembro de 1999 e foram evoluindo sob a orientação de alguns dos seus elementos que receberam formação musical em diversas áreas. Atualmente o grupo constitui-se por vários paroquianos de diversas idades, maioritariamente jovens, 21 elementos que se dedicam essencialmente a atividades de canto religioso na paróquia, dinamizando a Eucaristia do Sábado, participando em festas da Catequese e outras celebrações familiares ou comunitárias. Participam também em alguns festivais locais e até mesmo fora da região, e agora festejando os seus 15 anos lançaram um CD com 15 temas que são entoados na Eucaristia na Igreja da Vila do Ferro. São temas que foram mesmo gravados em algumas dessas Eucaristias, e além do Grupo “Cantar Em Sol Maior” os temas têm participação de toda a comunidade que estava presente.

 

Alguns temas que estão no CD apresentam-se agora a seguir. Foram temas que foram cantados num Encontro Musical que se realizou na Vila do Ferro a 11 de Outubro de 2008. Podem ver mais sobre esse encontro musical clicando aqui.

Este primeiro vídeo é um tema que está neste CD mas não está igual porque aqui foi cantado com um Grupo Coral de Venda Nova.

A seguir dois vídeos deste Grupo Coral da Vila do Ferro, mas que não estão neste CD lançado.


Este CD pode ser para já adquirido de duas formas; ou após a Eucaristia de Sábado na Igreja do Ferro, ou indo aos ensaios do Grupo Coral que são num edifício junto á torre da Igreja. Podem ainda contactar o Grupo através do seguinte e-mail; cantaremsolmaior@hotmail.com e visitar o site do Grupo; http://cantaremsolmaior.pt.la/
 


Read more...

Conferência sobre Orçamento Participativo na UBI.


Realizou-se hoje num Auditório da Universidade da Beira Interior uma Conferência sobre Orçamento Participativo, iniciativa esta protagonizada pelo Vereador da Câmara Municipal da Covilhã Nelson Silva. Com uma explicação do Professor Nuno Augusto, Presidente do Departamento de Sociologia da UBI, ficou-se a saber o que é concretamente o Orçamento Participativo.
Orçamento Participativo é uma iniciativa que já é utilizada em muitas Câmaras a nível Nacional e que consiste em dar hipótese ao cidadão comum de colocar propostas sobre como aplicar uma determinada verba do orçamento da Câmara, no caso da Covilhã são 500 mil Euros, ou seja, de uma maneira ou local próprio o cidadão comum pode propor projetos á Câmara onde pode ser aplicado essa verba específica do Orçamento Municipal. Isto explicado de uma maneira leve e fácil o que é o Orçamento Participativo, que já é utilizado por exemplo no Brasil há muitos anos, clicando aqui pode saber mais sobre o que é o Orçamento Participativo.

 

Hoje no auditório da Universidade foi realizada esta iniciativa, e é uma iniciativa que está de Parabéns. Com o tempo existirá um Orçamento Participativo mais concreto, onde todos os que não têm muita facilidade de interagir com a Câmara, ou Assembleia Municipal, possam assim colocar as suas propostas para a utilização deste Orçamento. Quando se diz todos os que não têm facilidade de interagir com a Câmara excluem-se os Presidentes ou membros das Juntas de Freguesia, nada contra eles, mas pensa-se que uma iniciativa como esta deve ser usada por quem não tem essa facilidade, facilidade de propor algo para a aplicação deste Orçamento.
Esta iniciativa do Orçamento Participativo não é muito conhecida até agora, mas quem esteve nesta conferencia saiu de lá muito elucidado, gostou de que ouviu, principalmente do Professor Nuno Augusto. Os Orçamentos Participativos são uma ótima iniciativa com certeza, onde o cidadão comum pode participar no Orçamento, propor e debater essa proposta, qualquer proposta, seja sobre a educação, cultura, desporto, saúde, etc. E não um voto sobre uma determinada área, sem se saber em concreto os projetos, sem haver uma participação e/ou debate direto sobre as propostas.
Parabéns por esta conferencia e por esta iniciativa, que os futuros Orçamentos Participativos sejam mais concretos e funcionais onde hajam mais propostas, existe uma primeira vez para tudo, este foi o primeiro, que venham mais porque é uma mais valia.

Ver mais sobre esta conferencia do Orçamento Participativo clicando
aqui.

Read more...

sexta-feira, 6 de junho de 2014

Feira da Cereja, Feira Agrícola, Vila do Ferro 2014


Realizou-se no passado fim-de-semana, 30, 31 de Maio e 1 de Junho, mais uma edição da Feira da Cereja na Vila do Ferro.

Esta edição contou com muitas surpresas, primeiro o local da Feira que este ano foi realizada por 3 ruas da nossa Terra, Rua Dr. Carlos Coelho desde o inicio da Rua Dn. Zeca Gonçalves até á Igreja, Rua da Igreja até á Casa do Povo e Rua Dn. Zeca Gonçalves desde o inicio com a Rua Dr. Carlos Coelho até á Casa do Povo, para se perceber melhor foi nas duas ruas do Lar, a de cima e a de baixo, e na rua que vai da Casa do povo até á Igreja.

 


Mesmo sendo nas ruas esta edição da Feira da Cereja contou ainda com a garraiada que foi realizada no mesmo local junto ao Jardim, alem disso a Feira contou com muitas barraquinhas a venderem cereja, claro, muitas barraquinhas de artesanato, venda de licores de cereja, pasteis de cereja, etc.

Na sexta feira á noite a Feira foi abrilhantada com várias Tunas Académicas que tocaram pelas três ruas e animaram toda a Feira e os seus visitantes.



No Sábado houve a garraiada á tarde e á noite um grupo de cantares constituído pelo Sr. Maurício que animou o publico num pequeno palco junto á Igreja, depois mais á noite houve o arraial tradicional no palco junto ao Pavilhão. Houve ainda muita animação pelas ruas, atuação do Rancho, dos Bombos, etc.

Na tarde de Sábado A Casa do Ferrador, antiga casa do ferrador do Ferro o Ti Luis Ferrador, fez uma pequena demonstração de um ferrador a ferrar um cavalo.

Esta Casa do Ferrador foi aberta depois de muitas anos fechada e o Grupo AJF (ver mais aqui) fez com que se mostrasse como era a casa de um ferrador antigamente, mostrando os utensílios do ferrador, mostrando a forja, etc, e fazendo a demonstração de um ferrador a ferrar. A Casa do Ferreiro também abriu as suas portas, a casa do Ti Luis Elias também abriu e mostrou aos visitantes da Feira como era a casa de um ferreiro, com a forja, o fole e todos os utensílios de um ferreiro onde o Ti Luis Elias lá forjou e fez muitas enchadas com o qual muitos agricultores da agora Vila do Ferro trabalharam as suas terras.





No Domingo a Feira da Cereja abriu com a Caminha Rota da Cereja, um percurso bonito pelos caminhos e cerejais da nossa Vila, onde quem participou pode vislumbrar as belas vistas que a nossa Freguesia oferece, pode passar pelos belos cerejais e provar as deliciosas cerejas da nossa Terra. Houve também no Domingo de manhã o Passeio Equestre que também foi muito bonito para quem participou, passando durante muito tempo junto ao canal pode-se ver belas vistas para a Serra da Estrela e passar também pelos cerejais da Vila e provar a tão boa cereja que a nossa Terra oferece.

Alem destas iniciativas no Domingo de manhã a Feira contou ainda com a presença de um Passeio de Carros Antigos e também com um Passeio Motard vindos da Covilhã.

No Domingo á tarde e por ser Dia Mundial da Criança a tarde na Feira da Cereja foi inteiramente dedicada ás crianças, com insufláveis, brincadeiras, mauita diversão e muita alegria. Na tarde de Domingo houve também a atuação de Bombos, etc.

 Esta edição da Feira da Cereja da Vila do Ferro contou também com a presença da Confraria da Cereja onde os confrades visitaram a Feira e almoçaram.

Muitas mais coisas se passaram nesta edição inovadora da Feira da Cereja da Vila do Ferro, onde a principal particularidade foi a realização pelas ruas da nossa Freguesia.

Vejam algumas das fotos clicando aqui
cedidas por Margarida Costa e Fernando Fortuna… e esperamos pela próxima edição.


Read more...

  ©Template by Dicas Blogger.